Logo Polígrafo Brasil

Contato direto:

Tel: (85) 3232 9022
Cel: (85) 999 957 562
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Avalie este item
(1 Votar)

A presunção de inocência no sistema judiciário brasileiro

Provar a inocência de forma científica | Falsas acusações em casos criminais

 

Inocência, falsas acusaçõesMesmo se a presunção de inocência é um direito que todo réu tem garantido pela constituição, em alguns casos no entanto, sobretudo aqueles que chegam às portadas dos principais jornais ou programas de televisão, essa presunção de inocência é muitas vezes maltratada. Julgamentos paralelos estão à ordem do dia por parte dos mídia.

Como pode uma pessoa falsamente acusada se defender, especialmente quando as acusações estão baseadas unicamente em denuncias verbais.

 

Como demonstrar inocência de um crime?

Teste do polígrafoMesmo se em caso de crime a obrigação de provar a culpabilidade está do lado do ministério público, isto não significa que a pessoa acusada não deve se preparar para demonstrar sua inocência.

Especialmente em casos nos quais as acusações estão fundamentadas em denúncias verbais, sem provas físicas é difícil se poder defender. Dar uma prova de inocência não parece evidente.

No entanto existe uma forma que cada vez encontra mais aceitação por parte da justiça, incluso no Brasil, que é a prova ou teste do polígrafo como prova de inocência.

Crimes ou delitos nos quais o polígrafo é mais utilizado para provar inocência.

A utilização do detector de mentiras em casos de demonstrar inocência são:

  • Acusação de abuso, agressão sexual
  • Infidelidade conjugal, online
  • Estupro a menores
  • Roubos ou furtos
  • Violência doméstica (Maria da Penha)

Contatar Polígrafo BrasilCaso tenha sido vitima de alguma dessas acusações e é inocente e não sabe como se defender dessas acusações não duvide em contactar com Polígrafo Brasil. É possível obter um parecer técnico pericial para sua defesa.

 

SEGUIR

COMPARTILHAR